22 de junho de 2016

A maior atração de Veneza

O ponto alto da história de Veneza se dá durante a dominação do Vêneto pelos austríacos. Como os soldados não gostavam do paladar dos vinhos italianos – muito alcoólicos na época – eles pediam para borrifar (Sprizen) água ou bitter para melhorar o sabor. Com a chegada do Aperol, em 1919, a receita (Aperol, água com gás, gelo e uma rodela de laranja) difundiu-se, e se tornou popular com as campanhas publicitárias na década de 80. Assim, tem-se o grande legado de Veneza: o Spritz! Não há bar ou restaurante que vc vá, especialmente no happy hour, em que não role solto o drink de cor alaranjada e vibrante. Além disso, vc é ainda agraciado com acepipes – sem custo – para acompanhar as bebidas. Para que vc dê um toque a mais de história na bebedeira, invista nos seculares cafés na Piazza San Marco, em especial o Florian, que já carrega 300 anos nas costas, ou o Quadri.

Caffè Florian

Aproveite que vc está na Piazza mais famosa do mundo (que deve seu nome a um grande navegador, hoje o patrono da cidade), e, se ainda estiver um dia de sol como tive a sorte de pegar, dê uma conferida geral. Aqui é onde se concentram os monumentos mais importantes da cidade, que, aliás sofreu pouquíssimas alterações nos últimos SÉCULOS e, agora, que é um Patrimônio da Humanidade da UNESCO, não pode mudar nada mesmo.

Comece pela Basílica San Marco, que, construída em forma de cruz grega, misturando estilos arquitetônicos do Oriente e do Ocidente, é realmente uma visão surpreendente, com seus 5 domos gigantes. Faça o tour pela basílica e suba ao Museo Marciano, onde estão os famosos cavalos de bronze dourado – substituídos por réplicas na fachada, pois estavam sofrendo desgaste pelo tempo. Não se sabe ao certo suas origens, só que foram roubados do Hipódromo de Constantinopla (atual Istambul) em 1204. Afora tudo isso, subir nos telhados da Basílica e ver a cidade é incrível! Vá também ao lindíssimo Palazzo Ducale, a residência dos doges, os líderes da cidade, e sede do governo. De arquitetura gótica, demonstra toda imponência de uma das cidades mais importantes da Europa no passado, graças à localização privilegiada no meio da rota entre o Oriente e o Ocidente.

Palazzo Ducale

Cansada do quadrilátero, pegue uma gôndola para dar uma circulada. Elas são perfeitamente adaptadas aos canais estreitos e rasos da cidade e são todas pretas, obrigatório desde 1562, para que ninguém ostentasse riqueza. Se a grana estiver curta, porque é caro pra caramba, vá de vaporetto mesmo. Um passeio pelo grande canal revelará grandes tesouros.

Veneza

Mas o Spritz…ah o Spritz